Igreja! Somos?

02/03/2018

Estamos acostumados a pensar em igreja como sendo a placa denominacional da qual participamos, ou o prédio em que esta igreja se reúne.
Mas será que isto é ser Igreja?
Se olharmos para o dicionário português verificaremos a seguinte definição:

- Templo dedicado ao culto cristão. 2. Conjunto de fiéis unidos pela mesma fé e sujeitos aos mesmos guias espirituais.
 
No dicionário bíblico Almeida, encontraremos:
 
1) Grupo de seguidores de Cristo que se reúnem em determinado lugar para adorar a Deus, receber ensinamentos, evangelizar e ajudar uns aos outros (Rm 16.16).
2) A totalidade das pessoas salvas em todos os tempos (Ef 1.22).
 
Mas, historicamente a palavra é oriunda do termo grego ekklesia ou assembleia de cidadãos reunidos com determinado propósito (At 19,32.41).
Na Bíblia dos LXX (Versão dos Setenta ou Septuaginta, palavra latina que significa setenta, ou ainda LXX), o termo grego ekklesia foi empregado, em várias ocasiões, para traduzir o hebraico qahal. Dessa maneira, equivale ao povo de Deus chamado para constituir assembleia (Êx 12,16).
A palavra aparece nos evangelhos somente em duas ocasiões (Mt 16,18; 18,17), embora seja indiscutível que seu emprego, em termos históricos, não é posterior à morte de Jesus, mas anterior a ele. 
Embora alguns digam e talvez até afirmem que Jesus veio para fundar a igreja, isto não é o que as escrituras nos dizem. Até porque, da maneira como supostamente é conhecida, ou seja, por sobrenomes, nunca foi o propósito de Jesus.
No evangelho de João no capítulo 17 versos 11 a 22, o próprio Jesus define o desejo que arde em seu coração. Mais especificamente no verso 21;
 
“para que todos sejam um, como tu, ó Pai, o és em mim, e eu, em ti; que também eles sejam um em nós, para que o mundo creia que tu me enviaste.”
        
                É impressionante como “nós”, o povo que se chama por Igreja de Cristo, não se atenta em colocar em prática as palavras do mestre. Como tão facilmente nos deixamo-nos dominar pela nossa natureza caída e pecaminosa, e deixamos de lado o evangelho pelo qual fomos chamados.
            Observemos que no versículo 21, acima citado, fica clara a necessidade. Para que o mundo creia que Deus enviou seu filho para nos redimir, do pecado e culpa, é necessário que sejamos “UM”.
            O problema é existencial, como disse um Pastor conhecido, pois a verdade é que não somos (Igreja), como deveríamos ser. Então que fruto esperar do não ser? Resposta? 
 Não há fruto, e o que se vê não tem haver com o evangelho.
            Isto está intrinsecamente ligado a nossa visão a respeito do que seja Igreja.
            A Igreja de Cristo, como tal, verdadeiramente não tem sobrenome, tais como: Católica, Batista, Assembleia... Resgatte, etc. A Igreja de Cristo não é o prédio que nos utilizamos para nos reunirmos. 
  Perceba que não estou dizendo que não podemos ter estes predicados, embora acredite que alguns deles tem nos prejudicado mais do que ajudado. 
            O que precisamos, é entender para que fomos chamados.
            Citando Pr. Neil Barreto, e faço minhas as suas palavras: dele:

“Para que Jesus plantou a Igreja (o meu grupo)”?
“Para que quando o mundo quisesse aprender o que é viver de uma forma saudável, de pratica da justiça, sem murmurações, calúnias, ou qualquer outro pecado, pudesse olhar para esta comunidade, aquele povo de Deus, que eles sabem como fazer isto.”
 
            “Igreja é, ou deveria ser uma comunidade da união perfeita”.
 
Vemos frutos, que analisados, não condizem com a árvore. Porque? 
Nenhuma videira produz limões, portanto, não somos. 
Ou não temos fruto (como no caso da figueira do Mat. 21: 18 a 22), ou o fruto que produzimos não tem haver com o do Evangelho de Cristo.
Claro que existem muitos vivem, ou tentam viver o evangelho pleno, mas, como o texto diz, deveríamos ser unanimes nisto.
            Portanto, amados... O que precisamos é voltar ao primeiro amor. Precisamos de Crentes que sejam e vivam de maneira tão espiritual que aprendam a ser humanos. Que compartilhe o amor, não fingido, que vem de Deus através da pessoa de Jesus Cristo. E que este amor seja real e verdadeiro ao ponto de dar a minha vida por amor de meu irmão. 
E o que é a vida senão um espaço (período)  de tempo? Então, dê o seu tempo. “AME”. Demonstre seu amor, não apenas por palavras, mas viva isto.

OXALÁ, QUE SEJAMOS A VERDADEIRA IGREJA.

            1 João 4:11 - Amados, se Deus assim nos amou, também nós devemos amar uns aos outros 
            E Jesus disse-lhe: Amarás o Senhor teu Deus de todo o teu coração, e de toda a tua alma, e de todo o teu pensamento.
Este é o primeiro e grande mandamento.
E o segundo, semelhante a este, é: Amarás o teu próximo como a ti mesmo.
Destes dois mandamentos dependem toda a lei e os profetas Mateus 22:37-40

Compartilhe no Facebook
Compartilhe no Twitter
Please reload

Posts Recentes

February 8, 2019

January 30, 2019

December 11, 2018

December 4, 2018

November 20, 2018

October 30, 2018

October 26, 2018

October 17, 2018

October 10, 2018

October 3, 2018

Please reload

Arquivo
Please reload

Procurar por tags
Siga
  • Facebook Basic Square
  • Twitter Basic Square
  • Google+ Basic Square
resgatados por cristo
unidos pelo amor
edificados pela palavra

(47) 3028-7193

secretaria@resgatte.org

Rua Afonso Pena, 572

Bucarein, Joinville, 89202-430

  • White Instagram Icon
  • White YouTube Icon
  • White Facebook Icon

@2017 - Igreja Cristã Bíblica Resgatte